Faz quase 13 anos que voluntários de igreja do Vila Nova preparam um sopão comunitário às sextas. Alimento é distribuído em áreas carentes da cidade

Toda sexta-feira, um grupo de religiosos cumpre a seguinte rotina: sob a orientação do pastor Felipe Neri, a Kombi do Ministério Nata, uma igreja do bairro Vila Nova, sai no início da manhã em busca de donativos. Batem à porta de colaboradores para pegar legumes. Ronda feita, a equipe de voluntários se reúne na sede da instituição e prepara uma caprichada sopa comunitária. Ao final da tarde, as panelas ainda quentes são colocadas na Kombi, que sairá pelo município para distribuir o alimento a quem precisa. Já se vão quase treze anos que essa ação social ocorre, quase sem falta.

“É cansativo, mas muito gratificante”, diz a pastora Viviane Neri, esposa de Felipe. Segundo ela, o melhor de tudo é ver as crianças fazendo fila diante da Kombi solidária, felizes por receber o seu quinhão. Neste final de semana, a alegria foi em dobro: junto com a sopa e o pão (300 unidades acompanharam os quatro panelões), elas ganharam caixas de bombons. A igreja arrecadou quase mil caixas, para que as famílias menos favorecidas pudessem celebrar a Páscoa de uma maneira mais doce.

Jonas Amadeu Raulino, vereador do município, sempre que pode aparece para ajudar. Veste a touca de cozinha, empunha uma faca e se põe a descascar e picar os legumes. O parlamentar do MDB, popular por encarnar o Papai Noel na semana que antecede o Natal, derrete-se pela iniciativa: “Acho um trabalho fantástico. Só posso parabenizar essa equipe. Se cada um cumprisse com a sua parte, o mundo seria diferente”, acredita.

Presbítero Isaque distribui a sopa: “Teria de ser umas seis panelas” (foto: Ministério Nata)

A sopa do Ministério Nata é entregue em comunidades carentes dos bairros Perequê e Jardim Dourado. Também visitam uma localidade bastante vulnerável nas proximidades do Presídio Regional de Tijucas, no município vizinho. Como há mais bocas a alimentar do que panelas a servir, o trabalho é feito na forma de rodízio. “Teria de ser umas seis panelas”, estima o presbítero Isaque Pires, calculando a produção do dia em 400 litros (quatro panelas). “A tendência é conseguir [aumentar a quantidade]”, ele afirma. Para isso, os voluntários do Nata aceitam mais donativos.

Quem quiser colaborar com doações de legumes, arroz, sal e outros itens da receita solidária, pode dar uma passada ali na igreja, em frente à extensão do Núcleo de Desenvolvimento Infantil Lauro Prado, próximo ao ginásio do bairro Vila Nova, ou ligar para os números 99722.9610 e 99651.4058.